sábado, 12 de junho de 2010

Longe da vista, longe do coração

Por acaso, não sei a quem cabe a tarefa de escrever provérbios, mas gostava de conhecer a pessoa que se lembrou desta frase - longe da vista, longe do coração.
É que não me consigo lembrar de provérbio com o qual concorde menos. Talvez seja este mundo cheio de angústias de jovens Werthers e produtos derivados de uma cultura que gosta de exarcebar sofrimentos e devaneios amorosos, mas a verdade é que este provérbio não resulta.
Longe da vista, longe do coração? Era bom, era.
Ainda hei-de descobrir quem foi o chico-esperto que se lembrou disto.

1 comentário:

b'passarinho disse...

ooh. oh. oooooooh. oh.