quarta-feira, 5 de maio de 2010

Desculpas que se arranjam para não ir limpar a casa

1 - estar a ler um texto com a expressão "queda livre", em vez disso ler "queca livre" e ficar a pensar em possíveis ilações que se poderão retirar de algo que Freud, com certeza, designaria por acto falhado

2- pôr-me a ver o Henrique Sá Pessoa a cozinhar ao ar livre (sim, cozinhar ao ar livre, não em queda livre e nem sequer a tal outra hipótese), tipo Jamie Oliver, e pensar que há pessoas que têm uma maneira lenta de falar que é muito engraçada. É o Henrique Sá Pessoa e o Nicholas Cage. São lentos a falar. Acho piada a esta idiossioncrasia porque eu sou o contrário, falo muito depressa e ninguém percebe o que eu digo, o que complica a minha vida.

3 - reparar que o Henrique Sá Pessoa está a cozinhar com a música pirosa dos Journey no background (aquela que é "don't stop believing, just a small town girl", blá blá) e ficar a pensar que isso quer dizer alguma coisa que eu não estou a atingir. É que eu, por acaso, até acho piada à música

4 - estar sentada no sofá e olhar para o chão e pensar, "ah, afinal também não está assim tão sujo"

5 - estar sentada no sofá e pensar que afinal não almocei bem e tenho de ir comer mais qualquer coisa, se não começo a limpar e depois fico sem forças, e depois como é que é?!

6 - escrever este post

7 - ir ao youtube procurar o vídeo que aqui vai figurar

8 -pensar que, realmente, o Henrique Sá Pessoa e o Nicholas Cage têm mesmo uma maneira engraçada de falar, são assim lentos.

6 comentários:

rui disse...

Já a minha desculpa para não fazer o q devia estar a fazer é vir aqui dizer q aposto q neste momento estás a limpar a casa e só vais ver este comentário quando acabares.

esquilinho disse...

Outra: Ah e tal, devia ir aspirar, mas tenho um gato deitado em cima de mim, não me posso levantar agora.

Fado Alexandrino disse...

Belas ideias, a guardar.
Tenho uma muito mais simples, raramente vem cá alguém, por isso limpar praquê?
Ainda por cima movimento-me com muito cuidado e quase não sujo nada.

Rita F. disse...

Rui, touché! :D

Esquilinho, não tenho gatos, mas se tivesse, essa seria a minha desculpa também. Ainda por cima, para quê aspirar, quando depois o gato larga pêlo à mesma?

Fado, eu também quase não sujo nada, e portanto não percebo de onde é que vem a lixarada toda que o saco do meu aspirador contém. É que é mesmo insondável. :)

Zorze disse...

Esta música não puxa lá muito para a culinária... nem para o ar livre. Mas por momentos fui transpordo para o universo das limpezas domésticas ao estilo Freddy Mercury no clip do I want to break free... Sem o bigode.

Di disse...

Esqueceste-te do Eduardo Sá, consegues descansar ao ouvi-lo falar...