quinta-feira, 18 de novembro de 2010





Sempre que termino um livro de que gosto, sinto que estou a acabar com alguém. Vai cada um para seu lado, fico com algumas memórias agradáveis e certos ensinamentos para a vida e, com o tempo, acabo por me esquecer da maior parte.
Sou muito má no que toca a memórias.
Gostava que os livros bons durassem para sempre.

4 comentários:

Nandita disse...

...gostava que as boas relações durassem para sempre.

Sara disse...

tenho exactamente a mesma sensação, quando termino um livro que me prende...

Paloma disse...

concordo. contigo e com a nandita! =)

Rita F. disse...

Eu não concordo muito com o "não há bem que nunca acabe". Não há mal que sempre dure, mas tem de haver bem que nunca acabe, se não como é que é? A pessoa tem de viver, não é?