segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Eh pá, estou galvanizada com isto da Amazon entregar de graça para Portugal.
É que é tão... bom.
E depois os filmes do Woody Allen estão a um preço, da chuva não direi, porque basta as coisas terem um preço para custarem a pagar, mas talvez da chamada "uva mijona", isso já aceito. Há que se pagar qualquer coisa por esta uva, ou não?
Digamos que o facto de os filmes do Woody Allen estarem a bom preço, pronto, é também em si mesmo espectacularmente bom.
Ele há dias.

9 comentários:

Daniel (rulote) disse...

Os meus cinco preferidos são o «Stardust Memories», «Hannah And Her Sisters», «Crimes and Misdemeanors», «Love and Death» e «Manhattan».

Rita F. disse...

Daniel, o Stardust ainda não vi, mas é um dos prioritários.
Manhattan também faz parte da minha selecção, mas tenho necessariamente de juntar Annie Hall, quase insuperável. Acho que completava os cinco com Another Woman, Deconstructing Harry e talvez a Hannah, ou Husbands and Wives, ou não sei, é difícil escolher! :)
Aqueles de que normalmente gosto menos ou são os que ele faz a despachar, ou os da onda sueca, porque me parece que nem sempre ele acerta bem (eg Setembro, que quanta a mim está ali a falhar qualquer coisa).
Os que vou ver proximamente são Shadows and Fog e Zelig. Estou com grandes expectativas para os dois.

Daniel disse...

O Stardust (óptimo filme) tem um bocado dessa onda sueca, mas bem temperada por elementos do Woody Allen mais nova-iorquino («iorquino» é uma palavra tão engraçada). Também gosto do Anny Hall, atenção, mas escolher só cinco tem mais piada.

Fado Alexandrino disse...

Excelentes escolhas.
Mas na FNAC está lá tudo e os preços não me parecem piores e ainda dá para trocar umas ideias com os vendedores.

Ana disse...

Qual Amazon? EUA? Inglaterra? Ajuda-me sff.

esquilinho disse...

Além da Amazon, já tinhas a http://gam.co para DVD (tens o Annie Hall lá a € 4,35) e a http://www.bookdepository.co.uk para livros.
Com a vantagem de entregarem à borla seja qual for o valor da encomenda - o que penso que não acontece com a Amazon ;)

josépacheco disse...

Zelig é bestial! Estranhíssimo e muito inesperado - às vezes a forma «documentário» falha - mas com uma ideia hilariante subjacente, que é a característica do próprio senhor Zelig...

Rita F. disse...

Daniel, também gosto de escolher cinco porque me faz lembrar o John Cusack no Alta Fidelidade. Lindo.

Fado, absolutamente, na FNAC também estão baratinhos, uma beleza. Não é só na Amazon, tem toda a razão. Eu nunca consegui foi trocar ideias com as pessoas da Fnac, mas sei que foi azar meu. Uma vez perguntei por guias turísticos sobre o Chipre, perguntaram-me onde é que era o Chipre, de outra vez um "conhecimento" meu perguntou sobre o Rob Roy, perguntaram como é que se traduzia, outra vez perguntei se tinham a banda sonora do 25th Hour, disseram que não, e passado uma hora encontrei-a eu perdida na prateleira. Mas adorava ir à Fnac e ficar à conversa com as pessoas de lá sobre cinema, se elas me quiserem dar conversa a mim. Adoro conversas assim em livrarias, só que quase nunca me acontece. :(

Ana, é amazon uk! A partir de 25 libras, entrega grátis. Tentação, tentação...

esquilinho, obrigada pela info. Não sabia que a book depository entregava de graça! Já comprei lá livros, e nunca reparei, como é que é possível! Sou vesga.

José, estou mesmo com muita expectativa para o Zelig porque ando para o ver já há anos. Nem sempre consegui encontrar em DVD, mas assim que o vi, zás, adquiri. :)

Fado Alexandrino disse...

O regímen de trabalho na FNAC assemelha-se muito ao das galeras romanas com uma diferença, lá eram muitos a puxar por ela e levavam todos no lombo aqui levam também no lombo e são poucos.
É verdade alguns (por acaso acontece mais com as empregadas) são deveras irritantes mas há lá um senhor já velhote na secção dos livros que raisopartira sabe TUDO sobre os mesmos.
Em tempos também lá esteve uma moça na secção dos discos cujos olhos tinham a pauta toda.
Adiante.
Quando lá for na secção de cinema pode ser que veja um senhor já não novo, nem alto, nem bonito nem elegante nem forte nem rico e com ar de entendido.
Sou eu, pode perguntar tudo. O que eu não souber (e é muito pouco) invento.