terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Esterilidade

Tenho pensado no Heathcliff do Monte dos Vendavais.
A ideia não é minha, mas sim de um amigo com quem estava a falar - já se sabe que Heathcliff é terrível, maldoso, cruel, mas normalmente é descrito como um herói romântico e intenso que adora a sua Catherine.Na verdade, pode também ser visto como um cobarde, que nunca conseguiu verdadeiramente lutar pelo seu amor, nunca conseguiu superar um enorme complexo de inferioridade que evidentemente tem, e consome-se no ódio e rancor típico dos fracos cobardolas, que preferem deixar as Catherines casarem com os Lintons em vez de serem eles a fincar pé e a lutar verdadeiramente pelo que querem; também preferem enveredar por um caminho de vingança e amargura, recusando conforto e paz de espírito, só porque são pobrezinhos e ninguém gosta deles. Haja pachorra.
Eu dantes até gostava do Heathcliff, mas realmente agora tenho muitas dúvidas. É um birrento. Não me parece grande herói, nem anti-herói, e certamente não será o tal herói Lord Byron de que falam os livros (sem esquecer a wikipedia). O Lord Byron morreu na guerra, ao lado dos Gregos contra os Turcos. O Heathcliff era estéril em todos os sentidos e quando morreu não deixou nada, tal como em vida nunca foi nada. Tudo dito.
Há, estranhamente, pessoas assim, não é só nos livros.

3 comentários:

Inês Maçã disse...

Gosto do Monte dos Vendavais, mas prefiro Freud. Ironia ou não, não podia concordar mais contigo.

josépacheco disse...

A ideia é interessante. E, porventura, correctíssima. Mas não consigo concordar: o inconsciente (já que se falou em Freud) tem razões que a razão desconhece. O meu fascínio por Heathcliff é absolutamente imune a todas as desmontagens a que procedam.

Joel de Sousa Carvalho disse...

Olá a todos os que vão ler este comentário neste blogue ou noutro muito bom como este. Pois é, estou encantado com todos estes posts bem feitos, quase que desenhados. Pois, eu gostava de fazer igual, mas não consigo. O meu dilema agora é cozinhar… A vida é dura e obrigou-me a morar sozinho, e a cozinha não é de todo o meu local favorito. Mas estou a tentar conhecê-la, mas as aventuras têm sido imensas. Fiz um blog humilde para colocá-las em forma de crónica pouco extensas. Gostava muito que todos vocês o visitassem e se possível o seguissem. É que tentar cozinhar e depois não ser ajudado, é algo muita mau.
Cumprimentos a todos!

http://tenhosalfaltamecolher.blogspot.com/